Páginas

sexta-feira, 27 de novembro de 2009

Sorvete saudável.

Depois de ler um livro bem interessante sobre alimentação infantil, resolvi testar uma receita de sorvete em casa com bananas congeladas.
Quando as bananas começarem a ficar meio passadinhas por causa do calor, corte-as em rodelas e congele-as em pote fechado. Quando quiser um sorvete gostoso, prático e saudável, bata umas rodelas de bananas congeladas no mixer com frutas geladas, como: manga, mamão, pêra, morango...
O Pedro adora!
Esse é o resultado...vale a pena testar!


quarta-feira, 25 de novembro de 2009

Cuidado com a desidratação!

A atividade física traz grandes benefícios às crianças e adolescentes, principalmente porque ajuda seu filho a ter um crescimento saudável e um desenvolvimento adequado. O ideal é que eles pratiquem, no mínimo, 60 minutos de atividades físicas todos os dias para ter uma melhor qualidade de vida na fase adulta(1).

Em geral, as respostas do corpo das crianças ao exercício físico são parecidas às dos adultos. Porém, algumas características do organismo das crianças precisam ser destacadas, principalmente em relação à regulação da temperatura do corpo:

- As crianças, em dias quentes, absorvem o calor do ambiente mais rápido que os adultos, aumentando o risco de doenças provocadas pelo calor (insolação, por exemplo)(3).
- As crianças demoram mais para perceber a sede, levando mais facilmente à desidratação(4).
- As crianças produzem mais calor por cada quilo de peso durante as atividades físicas, quando comparadas aos adultos.

Assim como adultos, quando crianças e adolescentes praticam qualquer atividade física, eles podem sofrer desidratação em função do suor e da ingestão de líquidos em quantidade insuficiente. Essa desidratação contribui para o aumento da temperatura do corpo, podendo causar problemas à saúde(2).

Como ocorre a desidratação

A desidratação também ocorre em crianças, assim como nos adultos. Portanto, é importante prevenir a desidratação, especialmente em crianças fisicamente ativas(5).

É importante saber identificar se seus filhos estão desidratados, então fique atento aos seguintes sinais: pele vermelha, cansaço, muita sede, intolerância ao calor, urina em pouca quantidade e em um tom mais escuro. Para uma criança pode ser ainda mais difícil de perceber esses sinais(3).

Para prevenir a desidratação em crianças fisicamente ativas, é importante ensiná-las a beber líquidos com mais freqüência, mesmo sem ter muita sede, para compensar as perdas de líquidos 6. Além disso, tentar acostumar seu filho ao calor, levá-lo para descansar na sombra sempre que possível e escolher roupas leves e claras para momentos ativos(7).

Outra escolha importante a ser feita é qual bebida se deve oferecer, principalmente na reidratação de crianças fisicamente ativas. Bebidas com sabores gostosos fazem com que elas bebam mais e se hidratem melhor. As crianças ativas, quando ficam com sede, já perderam líquidos e importantes sais minerais, como sódio, cloro e potássio, e já podem estar desidratando. Apesar da perda de sódio pelo suor da criança ser menor do que no adulto, a ingestão de bebidas esportivas não representa nenhuma sobrecarga para seu filho.

As bebidas esportivas são elaboradas para facilitar a absorção de água, através do rápido esvaziamento do estômago e absorção rápida de líquidos, evitando desconforto para seus filhos e reidratando melhor(1).

A quantidade certa de líquido

Antes da Atividade Física - Uma hora antes da atividade física, as crianças com menos de 41 kg de peso devem tomar 90 - 180 ml de líquidos, enquanto aquelas com mais de 41 kg devem tomar 180 - 360 ml(12).

Durante a Atividade Física - A cada 20 minutos, as crianças com menos de 41 kg devem tomar 80 - 180 ml de líquidos e aquelas com mais de 41 kg devem tomar 180 - 270 ml(13).

Depois da Atividade - De modo geral, as crianças com peso corporal menor que 41 kg podem tomar até 200 ml a cada 200 g de peso perdido, enquanto aquelas com mais de 41 kg podem precisar de 300 ml a cada 200 g de peso perdido. Essa reposição de fluídos deve ser feita nas primeiras 2 a 3 horas depois da atividade(12).

Confira algumas dicas para estimular a atividade física nas crianças:

- Promova passeios e atividades familiares onde todos possam participar.

- Entre nas brincadeiras das crianças.

- Dê o exemplo incentivando seus filhos a pular corda, andar de bicicleta ou dançar.

- Apóie a participação de seu filho em jogos escolares, esportes coletivos e também individuais.

- Restrinja o tempo destinado à televisão, computadores, vídeo games e outras brincadeiras que não promovam o movimento do corpo.

Explique para o seu filho a importância de se manter ativo por toda a vida e divirtam-se!


Referências Bibliográficas

1 - Lazzoli, José Kawazoe, et al. Posição oficial da SBME: Atividade Física e saúde na infância e adolescência.
2 - Bar-Or, O., C.J.R. Lamb. Perspectives in Exercise Science and sports Medicine: fluid Homeostasis During Exercise, Chapt. 1 pp 1-38, 1990.
3 - Meyer F . Regulação Térmica e hidratação para crianças e adolescentes que se exercitam no calor. In: Desportos para crianças e Jovens: Razões e Finalidades. Marques, Antonio; Gaya, Adroaldo; Tani, Go Editores Editora UFRGS, pg. 497-505, 2004.
4 - Rivera-Brown, A. M. , R. Gutierrez, W. R. Frontera and O. Bar-Or (1999). Drink composition, voluntary drinking, and fluid balance in exercising, trained, heat-acclimatized boys. J. Appl. Physiol. 48: 104-108.
5 - Wilk, B. and O. Bar-Or (1996) Effect of drink flavor and Nacl on voluntary drinking and rehydration in boys exercising in the heat. J. Appl Physiol. 80: 1112-1117.
6 - Brown, Anita Rivera. Niños Atletas y ejercicio em ambiente caluroso. El Rincón Del Entrenador 5. GSSI BASE Latinoamerica. 2000.
7 - Bar-Or, O., Dotan, O. Inbar, A. Rothstein and H. Zonder (1980). Voluntary dehydratation in 10-12 year old boys. J. Appl Physiol. 48:104-108.
8 - PORTARIA SVS-MS número 222 - 24 de março de 1998: Regulamento técnico para fixação de identidade e qualidade de alimentos para praticantes de atividade.
9 - Wilk B. e Bar-Or. Journal of Applied Physiology 80: 1112-1117, 1996.
10 - Bar-Or, O. Temperature regulation during exercise in children and adolescents. In: GISOLFI C, LambDR, eds. Perspectives in Exercise and Sports Medicine, Il. Youth, Exercise and Sport. Indianapolis, In: Benchmark Press; 1989, 335-367.11 - RIVERA-BROWN A., et al. Drink composition, voluntary drinking and fluid balance in exercising, trained, heat-acclimatized boys. J Appl Phys 86:78-84, 1999.
12 - Adaptado de: 2000 National Athletic Trainers' Association Position Statement: Fluid Replacement for Athletes, J Athletic Training 35(2): 212-224, 2000.
13 - Adaptado de: American Academy of Pediatrics Position Statement, Pediatrics 106: 158-159, 2000

*matéria retirada do site: http://www.clicfilhos.com.br


quarta-feira, 18 de novembro de 2009

Muito calor em Sorocaba...

Diminutivo

Nesta semana a moda é falar no diminutivo.
Tudo ficou pequeno para o Pedro, mas de forma carinhosa:
- Mamãezinha, lindinha!
- Fofinha, mãezinha fofinha!
- Paizinho lindo!

Haja coração!

Hi-5

Como toda criança da idade dele, o Pedro gosta de assistir ao massante Hi-5. Agora, que está passando a série com persongaens do Hi-5 Austrália, ele estranhou um pouco. Já estava acostumado com os antigos personagens.
Estávamos sentados à mesa quando ouvimos a vinheta do "novo" Hi-5. Perguntei ao Pedro:
- Filho, você gosta do Hi-5 novo?
Ele pensou e respondeu com o semblante sério:
- Às vezes sim.
É, acho que o Hi-5 novo não agradou...


Pronomes.

O Pedro está numa fase de descobrimento do significado das palavras e suas aplicações numa oração! Tudo bem que ele só tenha 02 anos e 05 meses...mas é verdade! Atualmente ele está se arriscando com os pronomes. Possessivos, lógico!
Quando o pai está para chegar, ele pergunta:
- Mamãe, cadê meu pai? Cadê meu papai?
Ou ainda:
- Cadê minha bola, meu brinquedo? Minha casa...
- Esse é meu.
- Essa camiseta é minha.
Se a gente pega alguma coisa dele, ele já reclama:
- Não! Esse é meu! Não pode!
Tudo em casa é dele. Até o que não é.

domingo, 15 de novembro de 2009

Cartas para Deus.

Cartas reais para Deus escritas por crianças

traduzidas de original em inglês.

** Querido Deus, Eu não pensava que laranja combinava com roxo até que eu vi o por-do-sol que Você fez terça- feira. Foi demais!
Eugene

** Querido Deus, Você queria mesmo que girafa se parecesse assim ou foi um acidente?
Norma

** Querido Deus, Em vez de deixar as pessoas morrerem e ter que fazer outras novas, por que você não mantém aquelas que você tem agora?
Jane

** Querido Deus, Quem desenha as linhas em volta dos países?
Nancy

** Querido Deus, Eu fui a um casamento e eles se beijaram dentro da igreja. Tem algum problema com isso?
Neil

** Querido Deus, Obrigado pelo meu irmãozinho, mas eu orei por um cachorrinho.

Joyce

** Querido Deus, Choveu o tempo todo durante as nossas férias e como meu pai ficou zangado! Ele disse algumas coisas sobre você que as pessoas não deveriam dizer, mas eu espero que você não vá machucá-lo.

Seu amigo (mas eu não vou dizer quem eu sou)

** Querido Deus, Por favor, me mande um pônei. Eu nunca te pedi nada antes,você pode checar.
Bruce

** Querido Deus, Eu quero ser igualzinho ao meu pai quando eu crescer, mas não com tanto cabelo no meu corpo.
Sam

** Querido Deus, Eu aposto que é muito difícil para você amar a todas as pessoas no mundo. Na nossa família tem só quatro pessoas e eu nunca consigo…
Nan

** Querido Deus, Meus irmãos me falaram sobre nascer de novo, mas soa muito estranho.Eles estão só brincando, não é?
Marsha

** Querido Deus, Se você olhar para mim na igreja domingo, eu vou te mostrar meus sapatos novos.
Mickey

** Querido Deus, Nós lemos que Thomas Edson fez a luz. Mas na escola dominical nós aprendemos que foi você. Eu acho mesmo que ele roubou sua idéia.
Sinceramente,
Donna

** Querido Deus, Eu não acho que alguém poderia ser um Deus melhor que você. Bem, eu só quero que saiba que não estou dizendo isso só porque você já é Deus.
Charles

** Querido Deus, Talvez Caim e Abel não matassem tanto um ao outro se eles tivessem seu próprio quarto. Isso funciona com meu irmão.
Eddie

Algumas do Brasil:

** Querido Deus, Faça o meu pai lembrar de trazer de presente tudo o que eu esqueci de pedir.
Robin

** Tia disse: Seu irmão nasceu, era muito bonitinho e foi direto morar com Jesus—explicando que o neném havia morrido. As crianças estavam em pé, ouvindo atentamente. O mais velho, de quatro anos, põe a mão no ombro do irmão de três anos, e ora: Papai do céu, leva o Viquinho também!?
Ciro


Post retirado do site do grande poeta Jorge Camargo.

sexta-feira, 13 de novembro de 2009

Estatuto da Criança e do Adolescente - ECA

CAPÍTULO II - DO DIREITO à LIBERDADE, AO RESPEITO E à DIGNIDADE

ART.15- A criança e o adolescente têm direito à liberdade, ao respeito e à dignidade como pessoas humanas em Processo de desenvolvimento e como sujeitos de direitos civis, humanos e sociais garantidos na Constituição e nas leis.
ART.16 - O direito à liberdade compreende os seguintes aspectos:
I - ir, vir e estar nos logradouros públicos e espaços comunitários ressalvadas as restrições legais;
II - opinião e expressão;
III - crença e culto religioso;
IV - brincar, praticar esportes e divertir-se;
V - participar da vida familiar e comunitária, sem discriminação;
VI - participar da vida política, na forma da lei;
VII - buscar refúgio, auxilio e orientação.
ART.17 - O direito ao respeito consiste na inviolabilidade da insanidade física, psíquica e moral da criança e do adolescente, abrangendo a preservação da imagem, da identidade, da autonomia, dos valores, idéias e crenças, dos espaços e objetos pessoais.
ART. 18 - E dever de todos velar pela dignidade da criança e do adolescente, pondo-os a salvo de qualquer tratamento desumano, violento, aterrorizante, vexatório ou constrangedor.


Estatuto da Criança e do Adolescente - ECA

Dia Mundial de Prevenção do Abuso Infantil

Clique na imagem para ampliá-la:

Caros:

O Instituto Zero a Seis é responsável no Brasil junto com a Universidade Federal de Sao Carlos pela comemoraçao do Dia Mundial de Prevençao do Abuso Infantil que será comemorado este ano em 125 países. Faremos uma videoconferencia incluindo 15 universidades públicas de diferentes estados do Brasil e Portugal, Argentina e Moçambique, com a presença em Sao Paulo da pesquisadora Sue Foley da Austrália (grande estudiosa da violencia contra bebes). Ao longo do dia teremos conferencias, debates, atividades artístico-culturais, técnicas, políticas, cientificas no CEU Sao Carlos em Sao Miguel Paulista, uma das regioes mais violentas contra a criança na Cidade de Sao Paulo.

Lançaremos também neste dia uma campanha internacional para o Brasil, Portugal e todos os países de língua espanhola da America Latina e daremos inicio a um projeto de prevençao da violencia contra a criança na Zona Leste de Sao Paulo com potencial de ser entendido para todo o município em 2010. Teremos a participaçao de vários gestores públicos do município de Sao Paulo e do Estado participando ativamente.

E assim vamos tecendo uma rede de pessoas e atividades que pavimentem o terreno, hoje, para uma vida melhor e uma sociedade mais saudável. Somos muito gratos a todos aqueles que confiaram e continuam
confiando em nosso trabalho e motivaçoes e continuam sempre nos apoiando.

O Projeto Equilíbrio da Fundacao Faculdade de Medicina identificou 87% de transtornos mentais nas crianças que atende, sendo que 85% delas foram vitimas de abuso físico e sexual. Este cenário é insustentável e nao pode permanecer assim.

Grato pelo interesse.

Joao Augusto Figueiró, presidente do Instituto Zero a Seis.


segunda-feira, 9 de novembro de 2009

quinta-feira, 5 de novembro de 2009

Proteção solar em crianças.

Artigo retirado do blog do Pediatra


O Sol é um inevitável companheiro dos brasileiros, para o bem e para o mal. O fato do nosso país ser essencialmente um país tropical, nos dá ampla exposição solar, mesmo que sem intenção. Isso é principalmente observado quando a criança já anda e corre e já não quer mais ficar no lugar que determinamos.

Segundo um alerta expedido no 4o Dermario (encontro de dermatologia realizado no Rio de Janeiro em 2008), "calcula-se que 70% das radiações que irão causar câncer de pele na vida foram recebidas na infância". O alerta diz também que apesar das intensas campanhas de prevenção contra o câncer de pele, "meninos e meninas se expõem três vezes mais ao sol do que os adultos". Portanto, assim como nos remédios, os banhos de sol têm indicações e contra-indicações.

O principal benefício dos raios solares, principalmente do temido UVB (sim, os raios ultra-violetas do tipo B) é ativar a vitamina D ricamente presente no leite materno ou administrado em complementos para crianças que recebem leite de vaca ou fórmulas a base de leite de vaca, cabra ou de extrato de soja. Esta vitamina tem como principal efeito fixar cálcio nos ossos prevenindo o raquitismo na infância e a osteoporose tardia. No entanto, essa exposição deve ser dosada.

A "dose" de sol em crianças varia bastante dependendo de quem orienta mas existe uma tendência à recomendação cada vez mais restritiva. Segundo uma pesquisa do Instituto do Câncer (Inca), bastam 2 minutos de exposição solar diária para a ativação da vitamina D na pele das crianças. Outras fontes sugerem que não se passe de 30 minutos de sol por semana na criança despida e de 2 horas na criança vestida. Alguns chega mesmo a recomendar apenas "banho de sombra" (luz indireta, embaixo de barracas) até o 1o aniversário. Entre 10 horas da manhã e 4 da tarde, há uma maior intensidade de raios ultra-violetas, portanto, o sol deve ser evitado neste horário.

Os protetores solares são altamente recomendados a partir dos 6 meses de idade. Antes disso o risco de reações alérgicas ou irritativas na pele da criança não compensa o uso. Dos 6 meses aos 2 anos de idade, os mais recomendados são os filtros solares físicos. De qualquer forma, um dermatologista talvez deva ser procurado para orientar melhor o protetor para cada faixa etária.

O filtro solar deve ser aplicado 30 minutos antes da exposição e reaplicado após transpiração intensa, banho de praia ou natação e a cada duas horas de exposição solar.
Algumas empresas têm investido em roupas com fotoproteção para crianças, como bonés, roupas e guarda-sol feitos com proteção solar fator 50, mas isto ainda é novidade e não cobrem todo o corpo.

Segundo algumas pesquisas, o filtro solar para crianças deve ter um fator de proteção solar (FPS) entre 15 e 30. Abaixo de 15 não confere proteção suficiente e acima de 30 pode trazer mais prejuízos do que benefícios. Os filtros com FPS maiores que 30 podem dar a falsa idéia de "super proteção", baixando a guarda dos pais, induzindo-os a acreditar que a exposição das crianças pode ser maior que a recomendada, principalmente em época em que todos querem curtir a praia ou a piscina, diminuindo a reaplicação e a observação do horário recomendado. Além disso, um protetor solar com FPS 30 bloqueia 96.5% da energia UVB incidente, enquanto que um protetor solar com FPS 40 aumenta este nível apenas para 97.5%, necessitando, entretanto, de 25% a mais de princípio ativo para atingir este ganho mínimo (1%). Este é um custo-benefício fácil de entender. O risco é muito maior que o benefício.

Um bebê recém-nascido pode precisar de alguma exposição diária de sol para combater a icterícia (coloração amarelada da pele ou do "branco dos olhos") comum nos primeiros 15 dias de vida, mas isso deve ser somente com orientação médica.


Aprecie o Sol - com moderação!

Nota: apesar do inverno, não se esqueça que exposição solar é sempre exposição solar. Portanto, nos dias quentes de inverno, a proteção deve ser encarada da mesma forma.




Clique para ampliar:

Todo mundo risando...

O Pedro observando pessoas gargalhando na TV:

- Mamãe (risos), todo mundo risando mamãe!

Faz sentido...

quarta-feira, 4 de novembro de 2009

Abelha Mickey.

Ainda sobre mel:
O mel está todos os dias em nossa mesa.
Por isso o Pedro conhece bem o vidro.
Há, porém, neste vidro, um desenho de uma abelha...

Quando o Pedro quer mel ele diz:
- O mel da abelha Mickey...

Parece mesmo...

terça-feira, 3 de novembro de 2009

Obrigado, abelha, pelo mel!

O Pedro aprendeu a agradecer. Ele diz "obrigado" a tudo.
Ele pode estar fazendo alguma coisa e de repente dizer obrigado pela água, pelo leite, pelos brinquedos...enfim, a qualquer coisa que estiver em sua mão ou ao seu alcance.
Ele já sabe, desde muito tempo, que a abelha faz o mel.
Agora, morando no interior, o mel foi incorporado ao nosso dia a dia pela facilidade de aquisição; além, lógico, dos inúmeros benefícios à saúde e por ser delicioso.
Dia desses o Pedro, comendo pão com mel, disse:
- Obrigado, abelha, pelo mel. Obrigado!

Nesse momento o coração da mamãe infla...de tanto orgulho e amor!


Essas crianças...

Desde que tive meu filho Pedro penso em escrever. Não apenas algo para as mães mas compartilhar com todos as alegrias, sustos, tristezas, emoções e até os momentos de raiva que todos os pais passam com seus filhos.
Cada filho é único, não dá para generalizar. Mas existem coisas que toda criança faz, sem exceções...quem tem filho vai se identificar, quem pensa em ter filhos...vai se surpreender!

Além disso, quem é de Sorocaba e região poderá conferir, aqui, dicas de passeios, programação cultural e outras atividades voltadas para a família, conferidas e recomendadas por mim.