Páginas

terça-feira, 15 de dezembro de 2009

Correria de Natal...

A correria tem sido grande. Agradeço a visita de todos e pretendo em breve colocar novos posts. Continuem visitando!

segunda-feira, 7 de dezembro de 2009

Mingau não mãe!

Tem dias que a gente percebe que não se alimentou direito ou não teve apetite durante o dia. Com as crianças isso também acontece. Foi no final de um dia assim que percebemos que o Pedro não poderia dormir sem ter comido "direito" à noite. Falei então ao papai do Pedro que fizéssemos um mingau para ele. O Pedro, já sentado à mesa, escutou direitinho esse comentário e disse:
- Mingau não mãe!
- O que você quer comer então, Pedro?, perguntou o papai.
- Batata!, respondeu, para nossa surpresa, o Pedro.
- Batata? Mas, batata com o quê?, perguntei.
- Com queijo!, veio a resposta prontamente.

Papai e mamãe se entreolharam e fizeram então, por volta das 23h, uma batata assada no micro ondas para o Pedro...ah, com queijo!

sexta-feira, 4 de dezembro de 2009

sexta-feira, 27 de novembro de 2009

Sorvete saudável.

Depois de ler um livro bem interessante sobre alimentação infantil, resolvi testar uma receita de sorvete em casa com bananas congeladas.
Quando as bananas começarem a ficar meio passadinhas por causa do calor, corte-as em rodelas e congele-as em pote fechado. Quando quiser um sorvete gostoso, prático e saudável, bata umas rodelas de bananas congeladas no mixer com frutas geladas, como: manga, mamão, pêra, morango...
O Pedro adora!
Esse é o resultado...vale a pena testar!


quarta-feira, 25 de novembro de 2009

Cuidado com a desidratação!

A atividade física traz grandes benefícios às crianças e adolescentes, principalmente porque ajuda seu filho a ter um crescimento saudável e um desenvolvimento adequado. O ideal é que eles pratiquem, no mínimo, 60 minutos de atividades físicas todos os dias para ter uma melhor qualidade de vida na fase adulta(1).

Em geral, as respostas do corpo das crianças ao exercício físico são parecidas às dos adultos. Porém, algumas características do organismo das crianças precisam ser destacadas, principalmente em relação à regulação da temperatura do corpo:

- As crianças, em dias quentes, absorvem o calor do ambiente mais rápido que os adultos, aumentando o risco de doenças provocadas pelo calor (insolação, por exemplo)(3).
- As crianças demoram mais para perceber a sede, levando mais facilmente à desidratação(4).
- As crianças produzem mais calor por cada quilo de peso durante as atividades físicas, quando comparadas aos adultos.

Assim como adultos, quando crianças e adolescentes praticam qualquer atividade física, eles podem sofrer desidratação em função do suor e da ingestão de líquidos em quantidade insuficiente. Essa desidratação contribui para o aumento da temperatura do corpo, podendo causar problemas à saúde(2).

Como ocorre a desidratação

A desidratação também ocorre em crianças, assim como nos adultos. Portanto, é importante prevenir a desidratação, especialmente em crianças fisicamente ativas(5).

É importante saber identificar se seus filhos estão desidratados, então fique atento aos seguintes sinais: pele vermelha, cansaço, muita sede, intolerância ao calor, urina em pouca quantidade e em um tom mais escuro. Para uma criança pode ser ainda mais difícil de perceber esses sinais(3).

Para prevenir a desidratação em crianças fisicamente ativas, é importante ensiná-las a beber líquidos com mais freqüência, mesmo sem ter muita sede, para compensar as perdas de líquidos 6. Além disso, tentar acostumar seu filho ao calor, levá-lo para descansar na sombra sempre que possível e escolher roupas leves e claras para momentos ativos(7).

Outra escolha importante a ser feita é qual bebida se deve oferecer, principalmente na reidratação de crianças fisicamente ativas. Bebidas com sabores gostosos fazem com que elas bebam mais e se hidratem melhor. As crianças ativas, quando ficam com sede, já perderam líquidos e importantes sais minerais, como sódio, cloro e potássio, e já podem estar desidratando. Apesar da perda de sódio pelo suor da criança ser menor do que no adulto, a ingestão de bebidas esportivas não representa nenhuma sobrecarga para seu filho.

As bebidas esportivas são elaboradas para facilitar a absorção de água, através do rápido esvaziamento do estômago e absorção rápida de líquidos, evitando desconforto para seus filhos e reidratando melhor(1).

A quantidade certa de líquido

Antes da Atividade Física - Uma hora antes da atividade física, as crianças com menos de 41 kg de peso devem tomar 90 - 180 ml de líquidos, enquanto aquelas com mais de 41 kg devem tomar 180 - 360 ml(12).

Durante a Atividade Física - A cada 20 minutos, as crianças com menos de 41 kg devem tomar 80 - 180 ml de líquidos e aquelas com mais de 41 kg devem tomar 180 - 270 ml(13).

Depois da Atividade - De modo geral, as crianças com peso corporal menor que 41 kg podem tomar até 200 ml a cada 200 g de peso perdido, enquanto aquelas com mais de 41 kg podem precisar de 300 ml a cada 200 g de peso perdido. Essa reposição de fluídos deve ser feita nas primeiras 2 a 3 horas depois da atividade(12).

Confira algumas dicas para estimular a atividade física nas crianças:

- Promova passeios e atividades familiares onde todos possam participar.

- Entre nas brincadeiras das crianças.

- Dê o exemplo incentivando seus filhos a pular corda, andar de bicicleta ou dançar.

- Apóie a participação de seu filho em jogos escolares, esportes coletivos e também individuais.

- Restrinja o tempo destinado à televisão, computadores, vídeo games e outras brincadeiras que não promovam o movimento do corpo.

Explique para o seu filho a importância de se manter ativo por toda a vida e divirtam-se!


Referências Bibliográficas

1 - Lazzoli, José Kawazoe, et al. Posição oficial da SBME: Atividade Física e saúde na infância e adolescência.
2 - Bar-Or, O., C.J.R. Lamb. Perspectives in Exercise Science and sports Medicine: fluid Homeostasis During Exercise, Chapt. 1 pp 1-38, 1990.
3 - Meyer F . Regulação Térmica e hidratação para crianças e adolescentes que se exercitam no calor. In: Desportos para crianças e Jovens: Razões e Finalidades. Marques, Antonio; Gaya, Adroaldo; Tani, Go Editores Editora UFRGS, pg. 497-505, 2004.
4 - Rivera-Brown, A. M. , R. Gutierrez, W. R. Frontera and O. Bar-Or (1999). Drink composition, voluntary drinking, and fluid balance in exercising, trained, heat-acclimatized boys. J. Appl. Physiol. 48: 104-108.
5 - Wilk, B. and O. Bar-Or (1996) Effect of drink flavor and Nacl on voluntary drinking and rehydration in boys exercising in the heat. J. Appl Physiol. 80: 1112-1117.
6 - Brown, Anita Rivera. Niños Atletas y ejercicio em ambiente caluroso. El Rincón Del Entrenador 5. GSSI BASE Latinoamerica. 2000.
7 - Bar-Or, O., Dotan, O. Inbar, A. Rothstein and H. Zonder (1980). Voluntary dehydratation in 10-12 year old boys. J. Appl Physiol. 48:104-108.
8 - PORTARIA SVS-MS número 222 - 24 de março de 1998: Regulamento técnico para fixação de identidade e qualidade de alimentos para praticantes de atividade.
9 - Wilk B. e Bar-Or. Journal of Applied Physiology 80: 1112-1117, 1996.
10 - Bar-Or, O. Temperature regulation during exercise in children and adolescents. In: GISOLFI C, LambDR, eds. Perspectives in Exercise and Sports Medicine, Il. Youth, Exercise and Sport. Indianapolis, In: Benchmark Press; 1989, 335-367.11 - RIVERA-BROWN A., et al. Drink composition, voluntary drinking and fluid balance in exercising, trained, heat-acclimatized boys. J Appl Phys 86:78-84, 1999.
12 - Adaptado de: 2000 National Athletic Trainers' Association Position Statement: Fluid Replacement for Athletes, J Athletic Training 35(2): 212-224, 2000.
13 - Adaptado de: American Academy of Pediatrics Position Statement, Pediatrics 106: 158-159, 2000

*matéria retirada do site: http://www.clicfilhos.com.br


quarta-feira, 18 de novembro de 2009

Muito calor em Sorocaba...

Diminutivo

Nesta semana a moda é falar no diminutivo.
Tudo ficou pequeno para o Pedro, mas de forma carinhosa:
- Mamãezinha, lindinha!
- Fofinha, mãezinha fofinha!
- Paizinho lindo!

Haja coração!

Hi-5

Como toda criança da idade dele, o Pedro gosta de assistir ao massante Hi-5. Agora, que está passando a série com persongaens do Hi-5 Austrália, ele estranhou um pouco. Já estava acostumado com os antigos personagens.
Estávamos sentados à mesa quando ouvimos a vinheta do "novo" Hi-5. Perguntei ao Pedro:
- Filho, você gosta do Hi-5 novo?
Ele pensou e respondeu com o semblante sério:
- Às vezes sim.
É, acho que o Hi-5 novo não agradou...


Pronomes.

O Pedro está numa fase de descobrimento do significado das palavras e suas aplicações numa oração! Tudo bem que ele só tenha 02 anos e 05 meses...mas é verdade! Atualmente ele está se arriscando com os pronomes. Possessivos, lógico!
Quando o pai está para chegar, ele pergunta:
- Mamãe, cadê meu pai? Cadê meu papai?
Ou ainda:
- Cadê minha bola, meu brinquedo? Minha casa...
- Esse é meu.
- Essa camiseta é minha.
Se a gente pega alguma coisa dele, ele já reclama:
- Não! Esse é meu! Não pode!
Tudo em casa é dele. Até o que não é.

domingo, 15 de novembro de 2009

Cartas para Deus.

Cartas reais para Deus escritas por crianças

traduzidas de original em inglês.

** Querido Deus, Eu não pensava que laranja combinava com roxo até que eu vi o por-do-sol que Você fez terça- feira. Foi demais!
Eugene

** Querido Deus, Você queria mesmo que girafa se parecesse assim ou foi um acidente?
Norma

** Querido Deus, Em vez de deixar as pessoas morrerem e ter que fazer outras novas, por que você não mantém aquelas que você tem agora?
Jane

** Querido Deus, Quem desenha as linhas em volta dos países?
Nancy

** Querido Deus, Eu fui a um casamento e eles se beijaram dentro da igreja. Tem algum problema com isso?
Neil

** Querido Deus, Obrigado pelo meu irmãozinho, mas eu orei por um cachorrinho.

Joyce

** Querido Deus, Choveu o tempo todo durante as nossas férias e como meu pai ficou zangado! Ele disse algumas coisas sobre você que as pessoas não deveriam dizer, mas eu espero que você não vá machucá-lo.

Seu amigo (mas eu não vou dizer quem eu sou)

** Querido Deus, Por favor, me mande um pônei. Eu nunca te pedi nada antes,você pode checar.
Bruce

** Querido Deus, Eu quero ser igualzinho ao meu pai quando eu crescer, mas não com tanto cabelo no meu corpo.
Sam

** Querido Deus, Eu aposto que é muito difícil para você amar a todas as pessoas no mundo. Na nossa família tem só quatro pessoas e eu nunca consigo…
Nan

** Querido Deus, Meus irmãos me falaram sobre nascer de novo, mas soa muito estranho.Eles estão só brincando, não é?
Marsha

** Querido Deus, Se você olhar para mim na igreja domingo, eu vou te mostrar meus sapatos novos.
Mickey

** Querido Deus, Nós lemos que Thomas Edson fez a luz. Mas na escola dominical nós aprendemos que foi você. Eu acho mesmo que ele roubou sua idéia.
Sinceramente,
Donna

** Querido Deus, Eu não acho que alguém poderia ser um Deus melhor que você. Bem, eu só quero que saiba que não estou dizendo isso só porque você já é Deus.
Charles

** Querido Deus, Talvez Caim e Abel não matassem tanto um ao outro se eles tivessem seu próprio quarto. Isso funciona com meu irmão.
Eddie

Algumas do Brasil:

** Querido Deus, Faça o meu pai lembrar de trazer de presente tudo o que eu esqueci de pedir.
Robin

** Tia disse: Seu irmão nasceu, era muito bonitinho e foi direto morar com Jesus—explicando que o neném havia morrido. As crianças estavam em pé, ouvindo atentamente. O mais velho, de quatro anos, põe a mão no ombro do irmão de três anos, e ora: Papai do céu, leva o Viquinho também!?
Ciro


Post retirado do site do grande poeta Jorge Camargo.

sexta-feira, 13 de novembro de 2009

Estatuto da Criança e do Adolescente - ECA

CAPÍTULO II - DO DIREITO à LIBERDADE, AO RESPEITO E à DIGNIDADE

ART.15- A criança e o adolescente têm direito à liberdade, ao respeito e à dignidade como pessoas humanas em Processo de desenvolvimento e como sujeitos de direitos civis, humanos e sociais garantidos na Constituição e nas leis.
ART.16 - O direito à liberdade compreende os seguintes aspectos:
I - ir, vir e estar nos logradouros públicos e espaços comunitários ressalvadas as restrições legais;
II - opinião e expressão;
III - crença e culto religioso;
IV - brincar, praticar esportes e divertir-se;
V - participar da vida familiar e comunitária, sem discriminação;
VI - participar da vida política, na forma da lei;
VII - buscar refúgio, auxilio e orientação.
ART.17 - O direito ao respeito consiste na inviolabilidade da insanidade física, psíquica e moral da criança e do adolescente, abrangendo a preservação da imagem, da identidade, da autonomia, dos valores, idéias e crenças, dos espaços e objetos pessoais.
ART. 18 - E dever de todos velar pela dignidade da criança e do adolescente, pondo-os a salvo de qualquer tratamento desumano, violento, aterrorizante, vexatório ou constrangedor.


Estatuto da Criança e do Adolescente - ECA

Dia Mundial de Prevenção do Abuso Infantil

Clique na imagem para ampliá-la:

Caros:

O Instituto Zero a Seis é responsável no Brasil junto com a Universidade Federal de Sao Carlos pela comemoraçao do Dia Mundial de Prevençao do Abuso Infantil que será comemorado este ano em 125 países. Faremos uma videoconferencia incluindo 15 universidades públicas de diferentes estados do Brasil e Portugal, Argentina e Moçambique, com a presença em Sao Paulo da pesquisadora Sue Foley da Austrália (grande estudiosa da violencia contra bebes). Ao longo do dia teremos conferencias, debates, atividades artístico-culturais, técnicas, políticas, cientificas no CEU Sao Carlos em Sao Miguel Paulista, uma das regioes mais violentas contra a criança na Cidade de Sao Paulo.

Lançaremos também neste dia uma campanha internacional para o Brasil, Portugal e todos os países de língua espanhola da America Latina e daremos inicio a um projeto de prevençao da violencia contra a criança na Zona Leste de Sao Paulo com potencial de ser entendido para todo o município em 2010. Teremos a participaçao de vários gestores públicos do município de Sao Paulo e do Estado participando ativamente.

E assim vamos tecendo uma rede de pessoas e atividades que pavimentem o terreno, hoje, para uma vida melhor e uma sociedade mais saudável. Somos muito gratos a todos aqueles que confiaram e continuam
confiando em nosso trabalho e motivaçoes e continuam sempre nos apoiando.

O Projeto Equilíbrio da Fundacao Faculdade de Medicina identificou 87% de transtornos mentais nas crianças que atende, sendo que 85% delas foram vitimas de abuso físico e sexual. Este cenário é insustentável e nao pode permanecer assim.

Grato pelo interesse.

Joao Augusto Figueiró, presidente do Instituto Zero a Seis.


segunda-feira, 9 de novembro de 2009

quinta-feira, 5 de novembro de 2009

Proteção solar em crianças.

Artigo retirado do blog do Pediatra


O Sol é um inevitável companheiro dos brasileiros, para o bem e para o mal. O fato do nosso país ser essencialmente um país tropical, nos dá ampla exposição solar, mesmo que sem intenção. Isso é principalmente observado quando a criança já anda e corre e já não quer mais ficar no lugar que determinamos.

Segundo um alerta expedido no 4o Dermario (encontro de dermatologia realizado no Rio de Janeiro em 2008), "calcula-se que 70% das radiações que irão causar câncer de pele na vida foram recebidas na infância". O alerta diz também que apesar das intensas campanhas de prevenção contra o câncer de pele, "meninos e meninas se expõem três vezes mais ao sol do que os adultos". Portanto, assim como nos remédios, os banhos de sol têm indicações e contra-indicações.

O principal benefício dos raios solares, principalmente do temido UVB (sim, os raios ultra-violetas do tipo B) é ativar a vitamina D ricamente presente no leite materno ou administrado em complementos para crianças que recebem leite de vaca ou fórmulas a base de leite de vaca, cabra ou de extrato de soja. Esta vitamina tem como principal efeito fixar cálcio nos ossos prevenindo o raquitismo na infância e a osteoporose tardia. No entanto, essa exposição deve ser dosada.

A "dose" de sol em crianças varia bastante dependendo de quem orienta mas existe uma tendência à recomendação cada vez mais restritiva. Segundo uma pesquisa do Instituto do Câncer (Inca), bastam 2 minutos de exposição solar diária para a ativação da vitamina D na pele das crianças. Outras fontes sugerem que não se passe de 30 minutos de sol por semana na criança despida e de 2 horas na criança vestida. Alguns chega mesmo a recomendar apenas "banho de sombra" (luz indireta, embaixo de barracas) até o 1o aniversário. Entre 10 horas da manhã e 4 da tarde, há uma maior intensidade de raios ultra-violetas, portanto, o sol deve ser evitado neste horário.

Os protetores solares são altamente recomendados a partir dos 6 meses de idade. Antes disso o risco de reações alérgicas ou irritativas na pele da criança não compensa o uso. Dos 6 meses aos 2 anos de idade, os mais recomendados são os filtros solares físicos. De qualquer forma, um dermatologista talvez deva ser procurado para orientar melhor o protetor para cada faixa etária.

O filtro solar deve ser aplicado 30 minutos antes da exposição e reaplicado após transpiração intensa, banho de praia ou natação e a cada duas horas de exposição solar.
Algumas empresas têm investido em roupas com fotoproteção para crianças, como bonés, roupas e guarda-sol feitos com proteção solar fator 50, mas isto ainda é novidade e não cobrem todo o corpo.

Segundo algumas pesquisas, o filtro solar para crianças deve ter um fator de proteção solar (FPS) entre 15 e 30. Abaixo de 15 não confere proteção suficiente e acima de 30 pode trazer mais prejuízos do que benefícios. Os filtros com FPS maiores que 30 podem dar a falsa idéia de "super proteção", baixando a guarda dos pais, induzindo-os a acreditar que a exposição das crianças pode ser maior que a recomendada, principalmente em época em que todos querem curtir a praia ou a piscina, diminuindo a reaplicação e a observação do horário recomendado. Além disso, um protetor solar com FPS 30 bloqueia 96.5% da energia UVB incidente, enquanto que um protetor solar com FPS 40 aumenta este nível apenas para 97.5%, necessitando, entretanto, de 25% a mais de princípio ativo para atingir este ganho mínimo (1%). Este é um custo-benefício fácil de entender. O risco é muito maior que o benefício.

Um bebê recém-nascido pode precisar de alguma exposição diária de sol para combater a icterícia (coloração amarelada da pele ou do "branco dos olhos") comum nos primeiros 15 dias de vida, mas isso deve ser somente com orientação médica.


Aprecie o Sol - com moderação!

Nota: apesar do inverno, não se esqueça que exposição solar é sempre exposição solar. Portanto, nos dias quentes de inverno, a proteção deve ser encarada da mesma forma.




Clique para ampliar:

Todo mundo risando...

O Pedro observando pessoas gargalhando na TV:

- Mamãe (risos), todo mundo risando mamãe!

Faz sentido...

quarta-feira, 4 de novembro de 2009

Abelha Mickey.

Ainda sobre mel:
O mel está todos os dias em nossa mesa.
Por isso o Pedro conhece bem o vidro.
Há, porém, neste vidro, um desenho de uma abelha...

Quando o Pedro quer mel ele diz:
- O mel da abelha Mickey...

Parece mesmo...

terça-feira, 3 de novembro de 2009

Obrigado, abelha, pelo mel!

O Pedro aprendeu a agradecer. Ele diz "obrigado" a tudo.
Ele pode estar fazendo alguma coisa e de repente dizer obrigado pela água, pelo leite, pelos brinquedos...enfim, a qualquer coisa que estiver em sua mão ou ao seu alcance.
Ele já sabe, desde muito tempo, que a abelha faz o mel.
Agora, morando no interior, o mel foi incorporado ao nosso dia a dia pela facilidade de aquisição; além, lógico, dos inúmeros benefícios à saúde e por ser delicioso.
Dia desses o Pedro, comendo pão com mel, disse:
- Obrigado, abelha, pelo mel. Obrigado!

Nesse momento o coração da mamãe infla...de tanto orgulho e amor!


quinta-feira, 29 de outubro de 2009

Ah, o verão...

Alguém duvida de que ainda não estamos no verão?
Dias quentes, noites fresquinhas...
Nada como um banho de torneira no meio da tarde!


Como é bom ser criança!


quinta-feira, 22 de outubro de 2009

Amigos...

Papai sabe nada! Clique na imagem...

UMA INFÂNCIA SAUDÁVEL É FUNDAMENTAL
PARA A FORMAÇÃO DE UM CIDADÃO.

Brincar!

Um, dois, três e já! A brincadeira vai começar! É só olhar a expressão na carinha da criançada para descobrir que a hora da brincadeira é um dos momentos mais aguardados do dia. É a hora de deixar a imaginação fluir, a criatividade se desenvolver e os sonhos aflorarem. "Não importa se o brinquedo é a pipa ou a boneca, o vídeo game ou o cavalinho de pau. O importante é que a criança tenha espaço para se desenvolver e se conhecer. Essa é a verdadeira importância da brincadeira", explica Renata Meirelles, educadora e uma das fundadoras do Bira, projeto que estuda as brincadeiras infantis da região amazônica.

Indispensável na formação da criança, o ato de brincar é natural. Não é preciso mostrar como fazer, a brincadeira simplesmente acontece. E sempre foi assim. Pinturas rupestres e artefatos mostram que mesmo na pré-história as crianças já exploravam o mundo por meio de brincadeiras. Com materiais naturais elas fabricavam seus próprios brinquedos. "Não era preciso muito. Um pedaço de galho era suficiente para se tornar uma 'espada' e um pouco de barro se transformava em bonecos", conta Cristina Von, autora do livro A história dos brinquedos.

De acordo com a escritora, na China e no Egito antigo, a brincadeira evoluiu e surgiram brinquedos como o ioiô, a pipa e a bola de gude. Na Grécia e na Roma antiga, jogos individuais e coletivos foram criados, coincidindo com a realização das primeiras olimpíadas. Registros de marionetes e soldadinhos de chumbo vêm da Idade Média e, posteriormente, com o avanço tecnológico, brinquedos mais incrementados foram criados. "Daí o surgimento do patins, da bicicleta e, mais recentemente, dos videogames, que passaram a fazer parte das brincadeiras infantis", afirma Cristina.

Mas como explicar que crianças de diferentes partes do mundo e em diferentes épocas tenham em comum as mesmas brincadeiras? Uma pesquisa realizada no início do século XX pelo antropólogo teuto-americano Franz Boas mostra que brincar é uma linguagem universal. O estudo indica que diversas culturas que nunca tiveram a oportunidade de se encontrar e de trocar experiências possuíam brincadeiras iguais. Como fazer cama de gato, ou seja, brincar de entrelaçar um barbante ou algum tipo de corda formando diferentes desenhos. "Todos durante a infância bebem da mesma fonte, uma fonte mais profunda que a própria cultura. É uma relação insconsciente que o ser humano tem de se expressar e de interagir com o mundo nos primeiros anos de vida", explica Renata.

Muito mais em:
http://br.noticias.yahoo.com/s/12102009/48/entretenimento-brincar-linguagem-universal.html

segunda-feira, 19 de outubro de 2009

Infância saudável

Como os pais devem agir para os filhos terem uma infância mais saudável

- Não basta colocar na escola ou pagar uma babá para vigiar os filhos. Uma infância bem vivida depende muito mais das atitudes dos pais do que de qualquer outro fator;
- Diga não à super-proteção. Dentro dos limites, garanta a seus filhos liberdade de ir e vir e de tomar decisões;
- Varie nas brincadeiras. Em vez de fornecer apenas brinquedos fabricados, incentive brincadeiras ao ar livre ou com brinquedos artesanais. Isso contribuirá para o desenvolvimento da fantasia e da criatividade do seu filho;
- Participe. Estar presente e ser ativo na vida dos pequenos faz uma grande diferença na formação do ser. Dar atenção, jogar conversa fora, ter momentos simples e duradouros no dia-a-dia são formas de se aproximar;
- Deixe a frustração acontecer. Assim como aprender a lidar com vitórias e conquistas, é indispensável para a criança aprender a lidar com frustrações e perdas;
- Diminua o acesso à televisão e ao computador. Em vez de um joguinho de computador ou um desenho animado na televisão, incentive a leitura, o teatro, o cinema, fortes aliados na formação cultural e criativa da criança.

Leia mais...

Plural...

Nesta semana o Pedro resolveu usar o plural em suas frases do dia-a-dia.
O engraçado é que ele corrige a si mesmo quando não utiliza o plural.
Exemplos de frases (do Pedro) no plural:
- Os caminhãos.
- A gentes, todo mundo, comendo pão.
- Tudos os pãos.
- Os carros na ruas.
- Escovar o dentes.
- Esses é tudo meus.

É lindo ver o Pedro tentando falar certo e se policiando para não errar. Ninguém o incentivou. De um dia para o outro ele começou a falar com "s" no final. Ele fala direitinho no singular e agora se arrisca no plural. Ah, Pedrão!

sexta-feira, 16 de outubro de 2009

Meu pequeno leitor.

O Pedro tem diversos livros. Como somos leitores assíduos em casa resolvemos passar essa paixão para o Pedro desde cedo. Ele tem seu próprio porta-livros com diversos exemplares, adequados à sua faixa etária. Tem também livros infantis com textos, além de figuras, para as leituras que o papai faz para ele todas as noites antes de dormir.
Hoje pela manhã eu comecei a cantar uma música que ele gosta muito. Ele estava "lendo" a lista telefônica, procurando ônibus e caminhões nas páginas amarelas.
- Canta, Pedro, com a mamãe!
- Tô lendo!, disse ele.
- Tudo bem. Lê e canta com a mamãe. É a músca que você gosta.
- Não posso cantar mamãe. Tô lendo!, insistiu ele.

Como eu não quis atrapalhar mais a leitura dele...cantei sozinha!

quinta-feira, 8 de outubro de 2009

Mamãe é mulher...

Conversa entre o Pedro e a mamãe na hora do almoço:
- Mamãe, Pedro qué esse; tira mamãe! - disse o Pedro olhando para a pulseira da mamãe.
- Mas esse é da mamãe, é de menina. O Pedro é menino. Só menina pode usar esse.
- Mamãe é mulher, - disse o Pedro balançando a cabeça como se estivesse concordando.

Não sei quem ensina essas coisas para as crianças de hoje em dia...não sei se ele entendeu o que disse mas teve uma grande lógica. Ele não insistiu na história de querer a pulseira depois disso.

terça-feira, 6 de outubro de 2009

Piscina

O Pedro havia entrado em uma piscina pela primeira vez quando tinha 09 meses. Foi no Guarujá. Ele, apesar de ainda nem ter tomado a vacina contra Hepatite A, entrou no mar também. Na época não gostou do mar mas não reclamou da piscina.
Dessa vez fomos para uma cidadezinha do interior de São Paulo. Havia piscina no local. O Pedro se sentiu um peixe! Queria pular na piscina! Não queria que a gente o segurasse: queria ficar sozinho dentro da água. Tomou muitos goles de água...engasgou algumas vezes, mas nada (nem o fato de a água estar gelada!) o impediu de brincar bastante! Teve uma tarde que eu tive que pedir ao salva-vidas que dissesse ao Pedro que ele iria "fechar" a piscina...não havia quem o tirasse de lá mesmo tremendo e com a boquinha roxa! Ele ouviu o "tio" e concordou em sair na hora, afinal, a piscina iria de fato fechar pois já era quase 18h.

o peixe-pedro


Link

quinta-feira, 1 de outubro de 2009

Vacinação - Calendário

Vacinar seu filho é muito importante. É um grande ato de amor.
Infelizmente muitas vacinas não são disponibilizadas na Rede Pública de Saúde e são muito caras! Infome-se em sua cidade quais as clínicas de vacinação particulares que existem. Faça um orçamento, negocie forma de pagamento, mas não deixe, em hipótese alguma, de vacinar seu filho!


No link abaixo é possível visualizar outro calendário mais detalhado:
http://www.vacine.com.br/site/calencrianca/index.htm


Vacinação

Hoje o Pedro tomou a segunda dose da vacina contra Hepatite A.
Foi no braço. Desde o dia anterior vinha preparando ele:
- Pedro, amanhã a mamãe vai levar você para tomar vacina. É um remédio que a tia vai dar em você e vai fazer "pim" (picada). Vai doer, fazer dodói, mas passa logo!
Fomos, ele não chorou nem reclamou!
Ganhou uma medalha pela coragem, um quebra-cabeças e um gibi.
Esse é o Pedro, forte e grande como ele mesmo diz!



terça-feira, 29 de setembro de 2009



domingo, 27 de setembro de 2009

Esse nosso mundo capitalista!

Nada é de graça.
O dinheiro é essencial em nossa vida.
Sem ele fica difícil conseguir alguma coisa.

O Pedro já aprendeu isso: o que pegamos no mercado temos que pagar antes de consumir.

Conversa hoje no café-da-manhã:
- Pedro, você quer suco de pêra?, perguntei.
- Quero mamãe! O tio deu o suco.
- O tio deu não, o papai comprou!, respondeu o papai.
- Papai deu dinheiro, tio deu suco!, concluiu genialmente o Pedro.

Achei meio cedo para ele entender a lógica do capitalismo/consumismo, mas nem precisei ensinar muito.
Ontem, quando compramos um sorvete para ele, também ficou clara essa "troca".
Em vez de dizer "obrigado" para o dono do estabelecimento ele disse "de nada tio".



quarta-feira, 23 de setembro de 2009

Chuva na sala!

Aqui em casa temos o costume de fazer uma oração antes das refeições.
O Pedro ora às vezes.
Hoje pela manhã ele agradeceu pelo café-da-manhã.
Estava chovendo e eu sugeri que ele agradecesse pela chuva também.
- Papai céu, 'bigado chuva. Molhou tudo! Lá fora, na sala...

A goteira na sala, ainda esperando conserto pela imobiliária, não foi esquecida!



Lixo no lixo!

O Pedro é um menino metódico às vezes.
Por exemplo: ele não pode ver uma porta aberta, precisa fechá-la...
seja de armário ou dos cômodos, parece incomodá-lo vê-las abertas.
Outra mania são as "cacas", lixo.
Se há algo no chão, por mais pequenino que seja, deve ir para o lixo!
E ele não sossega enquanto não encontra uma lata de lixo para se desfazer da "caca".
Ele anda pela rua vê lixo no chão e diz:
- Lixo chão mamãe! Ai, ai, ai. Não pode!
Há alguns dias vendo uma revista com o Pedro,
havia um belo jardim com folhas espalhadas pelo chão caídas das árvores.
Ele comentou:
- Mamãe, um monte de folhinhas no chão! Da árvore.
Eu disse:
- É filho, o tio vai limpar depois.
- Jogar lixo mamãe, tudo, tudo! Sujeira! - argumentou ele.

Tudo tem limite né Pedro! Nem as folhinhas escaparam de ir para o lixo.

quarta-feira, 16 de setembro de 2009

Frases da semana.

O desenvolvimento do Pedro está rápido...
ele chegou numa fase em que todo dia tem uma novidade.
As frases estão mais complexas e os pensamentos mais organizados.

Quando acha que alguma coisa não está correta, ele fala:
- Que é isso, gente! Apanha! Ai, ai, ai!

Quando falamos que ele é um exemplo ou muito esperto, ele diz:
- Não, sou Pedro! Nada, nada esperto. Sou só Pedro!

Postarei mais algumas pérolas em breve!

sexta-feira, 11 de setembro de 2009

CRIANÇA DIZ CADA UMA!

Definições de palavras diversas na visão de crianças muito criativas!


ADULTO - É uma pessoa que sabe tudo, mas quando não sabe diz logo: "veja na enciclopédia".
ALEGRIA - É um palhacinho no coração da gente.
AMAR - É pensar no outro, mesmo quando a gente nem tá pensando.
BOCA - É a garagem da língua.
BONITA - "Se eu sou bonita ou inteligente? Se eu sou bonita, você vê na cara.
E se eu sou inteligente, nem respondo a uma pergunta boba dessas".
CABELO - É uma coisa que serve pra gente não ficar careca.
CALCANHAR - É o queixo do pé.
CHOCOLATE - É uma coisa que a gente nunca oferece aos amigos porque eles aceitam.
COBRA - É um bicho que só tem rabo.
CRIANÇA - Ser criança é não estragar a vida.
DEUS - Um dia eu disse que Deus era muito distraído e todo mundo riu. Só não sei a graça que isso tem.
ELÉTRONS - São os micróbios da eletricidade.
ESPERANÇA - É um pedaço da gente que sabe que vai dar certo.
FÉ - É uma menininha, na praia, esvaziando o mar com um baldezinho de plástico furado.
FUTEBOL - É um jogo em que, às vezes, a trave joga melhor que o goleiro. Pega tudo.
FUTURO - É tudo que vem depois e, quando chega, já era.
INFERNO - É um lugar onde a gente morre muito mais.
MENTIRA - (ouve-se o estraçalhar de um vidro no banheiro e o menino grita) - "É mentira do barulho!"
MISTÉRIO - É uma coisa que a gente não sabe explicar direito e, quando explica, já não é.
NAMORADO - É uma pessoa que tem medo do claro.
NEVOEIRO - É poeira do frio.
PACIÊNCIA - É uma coisa que mamãe perde sempre.
PIADA - É uma coisa engraçada que perde a graça quando a pessoa avisa que vai ser.
POLUIÇÃO - É sujeira do progresso.
REDE - É uma porção de buracos amarrados com barbante.
REFLEXO - É quando a água do lago se veste de árvores.
RELÂMPAGO - É um barulho rabiscando o céu.
SAUDADE - É quando uma pessoa que devia estar perto está longe.
SONO - É saudade de dormir.
SORTE - É a gente acordar, se preparar pra ir pra escola e descobrir que é feriado nacional.
STRIP-TEASE - É mulher tirando a roupa toda, na frente de todo mundo, sem ser pra tomar banho.
TRISTEZA - É uma criança com gesso no pé, sem assinatura.
VEIAS - São raízes que aparecem no pescoço das meninas que gritam.
VIDA - A vida de muita gente é só gol contra.
VIDA - A vida a gente não explica. Vive.
XINGAR - Quando eu xingo a minha avó, só xingo a metade que é do meu irmão.

sábado, 5 de setembro de 2009

Primas

O Pedro conhece duas das quatro primas que ele tem. A Amanda e a Elisa. Como o Pedro ama essas primas! Pelo fato de minha irmã morar longe, ele só as vê de vez em quando; o suficiente para falar delas durante muito tempo depois. Na ruas toda menina pequena chama Amanda e toda menina grande chama Elisa, para o Pedro. Ele chega a "perseguir" as crianças! Quem não gosta são as mães delas!
Quanto amor...quanta saudade!

A turminha toda! Em sentido horário: Vini, Amanda, Pedro e Elisa.

VELHA INFÂNCIA

Composição: Arnaldo Antunes / Carlinhos Brown / Davi Moraes / Marisa Monte / Pedro Baby

Você é assim,
Um sonho pra mim,
E quando eu não te vejo.
Eu penso em você,
Desde o amanhecer,
Até quando eu me deito.
Eu gosto de você.

E gosto de ficar com você.
Meu riso é tão feliz contigo.
O meu melhor amigo é o meu amor.

E a gente canta,
E a gente dança
E a gente não se cansa.
De ser criança,
A gente brinca,
Na nossa velha infância.

Seus olhos meu clarão.
Me guiam dentro da escuridão.
Seus pés me abrem o caminho.
Eu sigo e nunca me sinto só.

sexta-feira, 4 de setembro de 2009

Amamentação IV

Glândula Mamária: Fonte de Vida
A "pega" correta e vigorosa do mamilo e da aréola favorece a mamada com até 80 sucções por minuto.

São monitorados pelo bebê:
- Freqüência;
- Intervalo entre as mamadas
- Horário.


CURIOSIDADES SOBRE O LEITE HUMANO:
Alimento completo com secreção viva e dinâmica de puro amor.
Contém Nutrientes:
- Proteínas
- Lipídeos (gorduras)
- Lactose (açúcar)
- Sais Minerais
- Vitaminas
- Água = 87,3%
- Mais de 300 outros elementos

É rico em:
- Anticorpos
- Leucócitos
- Lactoferrina
- Fator Bífidus
- Macrófagos

Poderoso na capacidade de Prevenir:

- Infecções: respiratórias, intestinais, urinárias, de pele e de ouvido
- Alergias
- Desnutrição crônica
- Alterações ortodônticas
- Diabete Mellitus
- Outras doenças a curto e longo prazo


Poderoso na capacidade de Reduzir:
- Mortalidade Infantil
- Internamento hospitalar
- Aquisição de remédios e leite alternativo.


Amamentação III

CONTITUIÇÃO BRASILEIRA
Capítulo II, Artigo 7, Parágrafos XVIII. Licença Gestante
A licença gestante é de cento e vinte dias, sem prejuízo do empregado ou do salário. O pagamento da licença é feito pela Previdência.

Parágrafo XIX. Licença paternidade.
Esta é de cinco dias a contar do pós-parto, para que possa prestar a assistência ao filho e a sua companheira, recebendo o salário integral (esta é concedida mediante a apresentação do registro do recém nascido).

CONSOLIDAÇÃO DAS LEIS TRABALHISTAS (CLT)
Art.389, Parágrafo 4º., Inciso 1º - direito da licença da hora de Amamentação.
Toda empresa é obrigada, desde que tenha trinta ou mais mulheres com mais de 16 anos de idade, a ter um local apropriado onde seja permitido às empregadas guardar sob vigilância os seus filhos, no período de amamentação. Esta exigência poderá ser atendida por meio de creches diretamente ou mediante convênios. A flexibilização desta lei é que muitas empresas pagam uma porcentagem sobre o salário a fim de contribuição a auxilio a creche.

Art.392 – Da proteção a Maternidade.
É proibido o trabalho da mulher grávida no período de quatro semanas antes e oito semanas depois do parto.

Art.392, Inciso 3º.
Em caso de parto antecipado, a mulher terá sempre direito às doze semanas previstas neste artigo.

Art.392, Inciso 4º.
Em casos excepcionais, mediante atestado médico, na forma do Inciso I é permitido à mulher mudar de função no trabalho.

Art. 396 – Direito a amamentar durante a jornada de trabalho.
Para amamentar o próprio filho, até que este complete seis meses de idade, a mulher trabalhadora terá direito, durante a jornada de trabalho, a dois descansos remunerados de meia hora cada um. (para que seja feito o esvaziamento mamário).

Parágrafo Único
Quando a saúde do filho exigir, o período de seis meses poderá ser dilatado a critério de autoridade competente.

Art. 400 – Creches e berçarios no local de trabalho.
Os locais destinados à guarda dos filhos das operárias durante o período de amamentação deverão possuir no mínimo um berçário, uma sala de amamentação, uma cozinha dietética e uma instalação sanitária. As creches à disposição das empresas mediante convênios deverão estar próximas do local de trabalho.

ESTATUTO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE (Lei 8.069– 13/07/90)
Art. 8 – Assegurar à gestante, através do SUS, o atendimento antes e após o parto.

Art. 9 – Proporcionar condições adequadas ao aleitamento materno, aos filhos de mães submetidas a medida privativa de liberdade.

Art. 10 – Manter Alojamento Conjunto possibilitando ao neonato a permanência junto à mãe.

NORMA BRASILEIRA PARA COMERCIALIZAÇÃO DE ALIMENTOS PARA LACTENTES RESOLUÇÃO 31/92 DO CONSELHO NACIONAL DE SAÚDE – 12/10/92
Esta norma protege a amamentação contra a propaganda indiscriminada de produtos e utensílios que possam induzir o desmame precoce (antes do 6º mês).

NORMA PARA O ALOJAMENTO CONJUNTO PORTARIA GM/MS nº 1016, 26/08/93.
Esta portaria obriga hospitais e maternidades vinculadas ao SUS, conveniadas ou particulares, a implantarem o alojamento conjunto.

Amametação II

A mãe que trabalha deve reivindicar o direito de amamentar seu filho:

- A mãe que, comprovadamente, amamente o seu filho tem direito a dispensa de trabalho para o efeito, durante todo o tempo que durar a amamentação.
(art.º 39 nº2, Lei 99/2003, de 27 de Agosto)

- As dispensas para consulta, amamentação e aleitação não determinam perda de quaisquer direitos e são consideradas como prestação efectiva de serviço.
(art.º 50º nº2, Lei 99/2003, de 27 de Agosto)

- A dispensa diária para amamentação ou aleitação é gozada em dois períodos distintos, com a duração máxima de uma hora cada, salvo se outro regime for acordado com o empregador.
(art.º 73º nº3, Lei 35/2004, de 29 de Julho)

- As dispensas referidas no art.º 39º, no nº3 do art.º 47º e na alínea c) do nº4 do art.º 49º do Código do Trabalho são consideradas como prestação efectiva de serviço para todos os efeitos, nomeadamente quanto à remuneração e ao desconto de tempo para qualquer efeito.
(art.º 109º, nº1, Lei 35/2004, de 29 de Julho)

Não abra mão desse direito!

Amamentação

Toda mãe amamenta. 
Não existe uma mulher, que tenha tido filhos, que não tenha leite.
O instinto materno e o amor fazem até mães adotivas e avós a "fabricarem" leite. Deus é perfeito em tudo que faz!
Outro mito: Não existe leite fraco: o leite de cada mãe é suficiente para seu filho, foi feito exclusivamente para ele, para atender às necessidades dele...portanto alimente-se melhor!
A amamentação no peito é algo natural.
Fomos feitas para isso!
Não devemos ir contra a ordem natural das coisas, não devemos negar ao nosso filho o direito que ele tem e o alimento que foi feito sob medida para ele.

É difícil, doloroso no início, mas vale a pena.

Quando nasce um filho nasce também uma mãe; ele aprende a mamar e a mãe a amamentar.

Uma cumplicidade ímpar.


Eu fiz questão absoluta de amamentar o Pedro. Antes de ele nascer, eu passava bucha vegetal nos mamilos durante o banho, fiz exercícios etc. Mesmo assim foi muito dolorido amamentar nos primeiros dias.
Eu gritava de dor! A sucção é forte! É algo novo, diferente.
Mas vê-lo mamando com vontade, feliz e depois adormecer saciado...não tem preço! Valeu todo o processo e a dor. Eram momento únicos, meu e dele apenas. Eu cantava para ele, conversava, fazia carinho no rostinho e na cabecinha...maravilhoso! MEU momento com ele!

Não deixe de passar por isso...não nege seu peito!
Todos os mitos caem por terra e você só pensa no prazer, na alegria e como é gratificante amamentar. Sensação de dever cumprido, de ser uma heroína!

Amamente.

quinta-feira, 3 de setembro de 2009

Oito anos

Oito anos
Composição: Dunga / Paula Toller

Por que você é flamengo
E meu pai botafogo?
O que significa
"impávido colosso"?

Por que os ossos doem
Enquanto a gente dorme?
Por que os dentes caem?
Por onde os filhos saem?

Por que os dedos murcham
Quando estou no banho?
Por que as ruas enchem
Quando está chovendo?

Quanto é mil trilhões
Vezes infinito?
Quem é Jesus Cristo?
Onde estão meus primos?

Well, well, well
Gabriel...
Well, Well, Well, Well...

Por que o fogo queima?
Por que a lua é branca?
Por que a terra roda?
Por que deitar agora?

Por que as cobras matam?
Por que o vidro embaça?
Por que você se pinta?
Por que o tempo passa?

Por que que a gente espirra?
Por que as unhas crescem?
Por que o sangue corre?
Por que que a gente morre?

Do que é feita a nuvem?
Do que é feita a neve?
Como é que se escreve
Re...vèi...llon

Vendo estrelas

O Pedro gosta muito de ver a lua e as estrelas.
Depois que saímos da capital, onde não se vê as estrelas, ficou bem mais fácil de contemplá-las à noite.
Esses dias subi as escadas externas com o Pedro e fomos até o quintal sobre a edícula para vermos estrelas. Coloquei tapetes no chão, deitamos e ficamos ali observando.
O Pedro me apontava as estrelas, contava...de repente, soltou uma pérola:
- Mamãe, feito tudo água!
- O que é feito de água, filho?
- Céu, mamãe. Feito tudo água.
Depois de olhar o céu e analisá-lo bem, o Pedro, chegou à conclusão, de que o céu é feito de água.
Grande observação, filho!


quarta-feira, 2 de setembro de 2009

O que o fiho pensa do pai...

O que o filho pensa do pai...

Aos 7 anos:
Papai é grande. Sabe tudo!
Aos 14 anos:
Parece que Papai se engana em certas coisas que diz...
Aos 20 anos:
Papai está um pouco atrasado em suas teorias: não são desta época...
Aos 25 anos:
O "Coroa" não sabe nada... Está caducando, decididamente.
Aos 35 anos:
Com minha experiência, meu Pai seria hoje, milionário...
Aos 45 anos:
Não sei se consulto o "Velho" ; talvez me pudesse aconselhar...
Aos 55 anos:
Que pena Papai ter morrido; a verdade é que ele tinha idéias notáveis!
Aos 60 anos:
Pobre Papai! Era um sábio! Como lastimo tê-lo compreendido tão
tarde...

Nó no lençol

Nó no Lençol

"Numa reunião de pais, numa escola da periferia, a diretora incentivava o apoio que os pais deveriam dar aos filhos. Ela insistia que eles deveriam dar um jeito e, mesmo todos trabalhando fora, deviam encontrar uma forma de se fazer presentes.
Ela ficou muito surpresa quando um pai levantou e contou, no seu jeito humilde, que ele não tinha tempo de ver o filho durante a semana, pois quando ele saía para trabalhar, muito cedo, a criança estava dormindo.
Quando voltava, já era tarde e o filho tinha ido para a cama. Se ele não fizesse isso não teria como sustentar a família.
Ele tentava se redimir indo beijar os filhos todas as noites quando chegava em casa. E, para que o filho tivesse certeza da sua presença, dava um nó na ponta do lençol. Isso acontecia religiosamente todas as noites! Quando o menino acordava, sabia, através do nó, que o pai havia estado ali para beijá-lo.
O nó era o elo de comunicação entre eles. Mais surpresa ficou a diretora quando constatou que o filho desse pai era um dos melhores alunos da sala. Essa história nos faz refletir como são muitos os jeitos de um pai, mesmo sem tempo, se fazer presente.

Você já deu um nó no "lençol" Hoje?"

sábado, 29 de agosto de 2009

Prevenção de acidentes - bebês

Dicas de Prevenção

Cuidados com o bebê


Agora que vocês são pais, vocês provavelmente estão mais cuidadosos e querem proteger seus filhos de todas as ameaças que podem existir "lá fora". Mas, e os perigos que estão próximos ou em casa? Itens aparentemente inocentes, como a torneira do banheiro ou o botão perdido das suas camisas, de repente, têm uma grande importância, quando um bebê tem que ser cuidado. Até mesmo produtos feitos para ninar ou entreter sua criança podem, às vezes, ser perigosos.

Sabia mais sobre medidas de segurança que irão ajudá-lo a deixar o ambiente do bebê mais seguro.

Como proteger o seu bebê dos acidentes:



  • Bebês devem dormir em colchão firme de barriga para cima, cobertos até a altura do peito com lençol ou manta que estejam presos embaixo do colchão. O colchão deve estar bem preso ao berço (não mais que dois dedos de espaço entre o berço e o colchão) e sem qualquer embalagem plástica.


  • Seja especialmente cauteloso em relação aos berços usados. Procure berços certificados conforme as normas de segurança do Inmetro. Fique atento aos espaços das grades de proteção do berço, elas não devem ter mais que 6cm de distância entre elas.


  • Remova todos os brinquedos e travesseiros do berço quando seu bebê estiver dormindo, para reduzir o risco de asfixia.


  • Compre somente brinquedos apropriados para o seu bebê. Brinquedos pequenos e partes de brinquedos podem engasgar as crianças- verifique as indicações de idade do selo do Inmetro. Tenha certeza de que o piso está livre de objetos pequenos como botões, colar de contas, bolas de gude, moedas, tachinhas. Tire esses e outros pequenos itens do alcance de seu bebê.


  • Tenha certeza de que materiais de limpeza, remédios e vitaminas estão trancados e longe do bebê. Tire plantas venenosas do alcance.


  • Considere a compra de cortinas ou persianas sem cordas para evitar que crianças menores corram o risco de estrangulamento.


  • Nunca deixe as crianças, sem vigilância, próximas a pias, vasos sanitários, banheiras, baldes e recipientes com água. Esvazie-os logo depois de usá-los. Guarde baldes e recipientes de cabeça para baixo.


  • A maioria das queimaduras com bebês, especialmente entre as idades de seis meses a dois anos, são causadas por comidas quentes e líquidos derramados na cozinha. A água quente da pia e da banheira é também responsável por muitas queimaduras em crianças; essas tendem a ser mais graves e cobrem uma porção maior do corpo do que as ocasionadas por outros líquidos quentes


  • Sempre teste a temperatura da água do banho, usando o dorso da mão ou o cotovelo, movimentando a água de um lado para o outro.


  • Evite carregar comidas ou bebidas quentes próximas de seu bebê.


  • Não use toalha comprida na mesa. O bebê pode puxá-la e derrubar utensílios e líquidos quentes.


  • Não use andador com rodas, prefira o cercado (chiqueirinho).


  • Instale telas ou grades nas janelas e sacadas. Nunca coloque berços ou outros móveis próximos de uma janela.


  • Procure adquirir móveis com pontas arredondadas ou considere o uso de pontas de silicone (protetores de quinas) vendidas em lojas especializadas de bebê.


  • Evite móveis com vidro ou outro material que possa quebrar e cortar.


  • Mantenha uma mão em seu bebê enquanto você troca as fraldas. Não deixe seu bebê sozinho em mesas, camas ou outros móveis.


  • Em uma colisão, uma cadeirinha de segurança instalada e usada corretamente reduz em 71% o risco de um bebê morrer. Entretanto, é estimado que a maioria das crianças está sendo transportada no carro desprotegida ou de forma incorreta. Use a cadeirinha em todas as viagens, desde a saída da maternidade. Bebês devem viajar no bebê-conforto, instalado de costas para o movimento do veículo, até completarem um ano de idade e pesarem pelo menos 9 Kg. Nunca coloque a criança no banco da frente de um carro.

    Sufocação - pode ocorrer enquanto o bebê está dormindo, quando seu rosto fica encoberto no lençol, travesseiro ou outra roupa de cama macia. As grades do berço também podem ser uma ameaça causando mortes por estrangulamento e sufocação. Quando estão na fase de descobrir o mundo com a boca, os bebês ainda podem se engasgar com partes e/ou brinquedos pequenos, comidas e outros pequenos objetos.

    Envenenamento - Crianças com até dois anos de idade correm maior risco de um envenenamento não intencional. Produtos de limpeza e medicamentos são riscos significantes. Bebês podem se envenenar respirando a fumaça de fumos. Preste atenção com plantas, verifique antes de comprá-las se são seguras para suas crianças.

    Afogamento – grande parte dos afogamentos com bebês acontece em banheiras. Na faixa etária até dois anos, mesmo vasos sanitários e baldes podem ser perigosos. A primeira causa de afogamento com crianças é a falta de supervisão – geralmente por questão de segundos.

    Veículos automotores – Em uma colisão, uma cadeirinha de segurança instalada e usada corretamente reduz em 71% o risco de um bebê morrer. Entretanto, é estimado que a maioria das crianças está sendo transportada no carro desprotegida ou de forma incorreta.

    Quedas – Entre as principais associações de quedas com bebês estão os móveis, escadas e andador. Este último é responsável por mais acidentes que qualquer outro produto infantil destinado a crianças entre 05 e 15 meses – a maior parte das lesões resultam de quedas em escadas ou simplesmente por tropeços quando estão no andador.

    Queimaduras – A maioria das queimaduras com bebês, especialmente entre as idades de seis meses a dois anos, são causadas por comidas quentes e líquidos derramados na cozinha. A água quente da pia e da banheira é também responsável por muitas queimaduras em crianças; essas queimaduras tendem a ser mais graves e cobrem uma porção maior do corpo do que as ocasionadas por outros líquidos quentes.

    Retirado do site:www.criancasegura.org.br

    Mala men.

    O assunto da aula era 'medo'.
    A professora começa perguntando...
    - Pedrinho, do que você tem mais medo?
    - Da mula-sem-cabeça, fessora.
    - Mas, Pedrinho, a mula-sem-cabeça não existe. É apenas uma lenda...
    Você não precisa ter medo.
    - Mariazinha, do que você tem mais medo?
    - Do saci-pererê, fessora.
    - Mariazinha o saci-pererê também não existe. É somente outra lenda...
    Você não precisa ter medo.
    - E você, Joãozinho? Do que tem mais medo?
    - Do Mala Men, fessora.
    - Mala Men? Nunca ouvi falar... Quem é esse tal de Mala Men?
    - Quem é eu também não sei, fessora. Mas toda noite minha mãe diz na
    oração: 'Não nos deixais cair em tentação e livrai-nos do 'Mala Men'.

    sexta-feira, 28 de agosto de 2009

    Neném não, mamãe!

    - Pedro, você é o bebezinho da mamãe?
    - Não!
    - Você não é o bebê da mamãe?
    - "Ança", mamãe!

    Com 02 anos já se diz criança, com 05 vai ser pré-adolescente!

    Coleira para criança? Você usaria em seu filho?



    Você, em sã consciência, colocaria uma coleira em seu filho sapeca?
    Quando eu tive o Pedro já havia visto essa coleirinha e achei o máximo!
    Meu marido dizia: "imagina", "nunca"... para quem eu contava achava um verdadeiro absurdo.
    O Pedro, então, começou a dar seus passinhos...em poucos dias estava correndo para todo lado.
    Quando saía com ele na rua era um aperto; ele queria só correr. Se eu tivesse que entrar em uma loja ele dava um jeito de soltar de minha mão e, em questão de segundos, corria para a calçada.
    Falei para o papai que 'tava difícil! Pensamos em um pulseira com alça comprida e velcro que coloca no pulso da criança...o Pedro tiraria aquilo do braço sem pensar.
    E a coleira? Vamos usar apenas quando estivermos em pequenas aglomerações como shopping, lojas cheias...ok. Comprei. A primeira vez que usei nele, nós dois (Pedro e eu), estávamos na região da 25 de março, na capital paulista. Ele odiou! Eu adorei! Senti uma liberdade que há tempos não sentia. Minhas mãos livres para carregar sacolas, o Pedro correndo mas com limite.
    Outra vez. Coloquei num shopping. Não passou 01 pessoa por nós que não nos olhasse. Torciam o pescoço para ver-nos. Eu me senti desfilando. O Pedro nem reclamou tanto...melhor correr com limite do que não correr, certo?
    Outra experiência, dessa vez um shopping mais "chique". A mesma reação das pessoas.
    Nas duas experiências em shoppings muitas pessoas nos paravam para perguntar onde eu comprara o acessório.
    Muitas críticas, muitos elogios, muitas perguntas. Se, cada vez que eu sair com o Pedro eu levar 10 unidades...vendo todas! Era o que eu deveria fazer mesmo...

    Hoje, é raro utilizar a tal coleira porque meu Pedro já está devidamente ensinado e se faz traquinagens é de maneira consciente. Mas já coloquei nele em plena feira livre da rua debaixo.
    Recomendo. Os pais não ficam tão preocupados quando o filho chega perto de escadas rolantes, quando quer entrar em alguma loja ou sair em disparada na calçada em direção à rua: qualquer coisa é só puxar a corda! Sutilmente porque trata-se do próprio rebento.
    As avós, que outrora critcaram de forma negativa, depois que viram o resultado, aplaudiram a iniciativa. O papai também. É seguro tanto para os pais que não precisam ficar como doidos correndo e gritando atrás da criança achando que ela pode se perder ou se machucar, quanto para a própria criança que tem uma certa liberdade para correr sem ser desobediente nem levar puxões de orelha.

    Pedro no Zoo...na coleira, conduzido pela avó.



    Essas crianças...

    Desde que tive meu filho Pedro penso em escrever. Não apenas algo para as mães mas compartilhar com todos as alegrias, sustos, tristezas, emoções e até os momentos de raiva que todos os pais passam com seus filhos.
    Cada filho é único, não dá para generalizar. Mas existem coisas que toda criança faz, sem exceções...quem tem filho vai se identificar, quem pensa em ter filhos...vai se surpreender!

    Além disso, quem é de Sorocaba e região poderá conferir, aqui, dicas de passeios, programação cultural e outras atividades voltadas para a família, conferidas e recomendadas por mim.