Páginas

terça-feira, 6 de março de 2018

Quando o mal mora em casa...

Uma garota de apenas 5 anos morreu após ser espancada pelos pais em Itapetininga (SP) na última sexta-feira (2).



 

De acordo com o site G1, Débora Rolim da Silva, de 24 anos, e Phelipe Douglas Alves, 25,  acionaram o Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) dizendo que a criança havia caído da cama e estava convulsionando.
No local, a equipe de socorro desconfiou dos hematomas existentes no corpo de Emanuelly Aghata da Silva e acionaram a polícia.
A garota foi levada ao pronto-socorro de Itapetininga e, em seguida, transferida para o Hospital Regional de Sorocaba, mas não resistiu e morreu poucas horas depois.
Os pais de Emanuelly foram levados à delegacia e após uma audiência de custódia, a prisão preventiva do casal foi decretada.
Débora foi encaminhada à Penitenciária Feminina de Votorantim (SP) e Phelipe foi para o Presídio II em Itapetininga.
A dupla já tinha passagens por agressão e pelo uso de drogas.
Além de Emanuelly, o casal tinha mais dois filhos, uma menina de 9 anos e um menino de 4. As crianças foram encaminhadas ao Conselho Tutelar de Itapetininga.



Momento de revolta pura revolta ! sim essa foto é da Emanuelle que faleceu espancada pela própria mãe, essa foto foi tirada por mim mesma no dia 14/01/2017, bom eu era a babá da Emanuelle que tinha 4anos o João 2anos e a Ana 7 anos, trabalhei durante 3meses na casa da Débora, presenciei muitas coisas naquela casa, faltava comida para eles as vezes eu ligava para meu meu vô levar algo lá, não tinha televisão para as crianças, a filha mas velha de 7anos que agora deve estar com 9, me falava cada coisa que a mãe saia para comprar lanche e deixava as crianças sozinhas e quando voltava comiam os lanches na frente deles e não davam para eles comerem, gente essa mãe foi cruel, ela foi um monstro para essas crianças, e numa quarta feira fui trabalhar cheguei lá na casa me espantei com esse olho roxo, gente estava muito roxo mesmo, ai ela me disse assim "anny passa essa pomada no olho dela pra sair esse roxo, fomos no barzinho ali comprar doce e ela caiu na escada" ai pensei comigo se ela tivesse caído ela estaria com o rosto ralado e não com o olho roxo, e eu disso ok eu passo, sem perguntas e sem nada, então ela saiu para trabalhar e eu perguntei para irmã mais velha, "Ana o que houve com a Manu?" ela disse "não posso contar se não minha mãe vai bater em mim" e eu disse Ana pode contar sua mãe não vai fazer nada pode me contar e então ela me disse assim "tia a mãe trancou a manu no quarto colocou papel na boca dela para ela não gritar e bateu com o guarda chuva no olho dela" eu disse ok Ana e ela foi brincar, no sábado trouxe ela em casa para minha mãe ver a situação dela e então levamos ela para uma colega dá igreja ver pois ela trabalhava no concelho, levamos ela até a moça e ela nos sugeriu a fazer denúncia pois não só o olho dela estava roxo mas as costas dela estava com algumas marcas fracas de batida e o braço cheio de marcas de unha, na segunda feira minha mãe foi ao concelho denunciar, e eu fui trabalhar, chegando lá a Débora disse "Anny não precisa vir mais tá pq a Ana está pegando implicância de você", eu disse ta bom e ela saiu para trabalhar, e eu chamei a Ana no canto e perguntei se era verdade aquilo que a mãe dela tinha me falado e ela disse que não poderia me contar pq se não a mãe ia bater nela até que então eu consegui convencê-la a me contar e ela disse que era pq umas moças do concelho tinham ido buscar eles lá eu disse que eu já sabia e então a Ana disse que tinha umas coisas pra me contar e ela me levou até o quarto fui com ela chegando lá ela me contou horrores de coisas sobre a mãe é então ela disse "tia a mãe pega a manu pelo pé e deixa ela de ponta cabeça e gira ela, maceta a cabeça da manu na parede, puxa o cabelo dela xinga ela e eu não gosto disso não gosto de ver isso" eu gravei tudo mas perdi os vídeos, e eu aconcelhei ela a falar tudo para o concelho e ela disse que só iria falar se eu fosse junto, demos um jeito e eu fui até o concelho e ela disse tudo para eles, para mim foi um alívio, levaram a menina para o IML, e mãe negando que havia batia nela e continuou falando que a menina havia caído dá escada, e desde desse dia não vi mais as crianças como minha mãe trabalhava perto ela passava em frente a casa e via as crianças na calçada brincado e ouvir aquilo era um alívio, em saber que eles estavam bem, e em dia falei para minha mãe, mãe passa em frente lá para ver como eles estão, e ela veio me falar que eles tinham se mudado, foi a pior notícia que ouvi desde ali minha cabeça ficou a mil só pensando como eles devem estar, não tive mais notícia nem do concelho pois eles visitavam as crianças duas vezes por semana mas nem isso intimidou essa mãe​, e foi ai que recebi essa noticia dolorosa minha irmã me ligou ontem me dano a notícia que a Manu havia sido espancada pela mãe e que acabou vindo a óbito, gente eu fiquei apavorada sem saber o que fazer eu não estava acreditando eu to em estado de choque ainda por mais que estávamos distante você ira fazer falta pois eu tinha a esperança de te encontrar de te ver de novo mas você se foi minha pequena e eu sentirei muitas saudades pois eu amava quando você vinha em casa e mexia em tudo e a Tia ficava Brava kk você era um doce um amor uma menininha brilhante alegre porém sofredora mas você foi guerreira eu sim sei o que você passou e tentei te ajudar de todas as formas mas essa justiça é uma bosta, minha pequena meu coração está despedaçado descanse em paz minha linda eu te amo muito
Texto: Anny Martins, ex babá da menina Emanuelle que foi espancada até a morte neste fim de semana em Itapetininga

Fonte: Sorocabanices

Visita na Maternidade


Eu chamei TODO MUNDO para visitar meus meninos quando nasceram, na maternidade. O bom de receber visita na maternidade é que a visita fica pouco, tem cafeteria na maternidade e a gente já entrega a lembrancinha ali mesmo. Além de ninguém se importar com a sua aparência de ZUMBI.

Em casa você tem que arrumar tudo, fazer um café, ter um bolo e estar com cara de "que alegria ver você". E precisa pentear o cabelo e estar de bom humor.

Enfim, isso é questão de gosto e concordância entre papai e mamãe; de qualquer forma o que vocês dois precisam lembrar sempre é de ser fime em relação a algumas orientações às visitas, seja em casa ou na maternidade:

1. Em hipótese alguma receba visita doente! 
Se a visita chegar doente, dê um jeito de dispensá-la com educação. Bom senso precisa ser lembrado às vezes. Nada de tosse, febre, coriza, resfriado, gripe! Dê ao papai essa chance de fazer o bem: papai dispensa as visitas com educação.

2. Não pegue o bebê sem antes lavar as mãos! 
Vovó, papai: verifiquem o banheiro e mostrem às visitas o caminho até ele antes de elas chegarem perto do bebê. Álcool 70º vale? Vale! Depois de lavar as mãos com água e sabonete. 

3. Presentes!
Flores, só fora do quarto. Bichinhos de pelúcia nem pensar! Ganhou? Deixe longe do bebê.

4. Tempo da visita! 
A visita precisa ter noção de que 15 a 30min. é um tempo excelente para ficar com a nova família. Mais que isso, estará atrapalhando. Papai fica com o papel de cortar a visita que não vai embora, chamando-a para um café. 
Lembre-se: a mamãe tá cansada, com dor, cansada e com dor. Respeite-a.

5. Perfumes!
Visita: não use perfume! Não use perfume! Não use perfume! Obrigada, de nada.

6. Beijos!
Não deixem, sob hipótese alguma, a visita beijar seu bebê! Não! Não! Não! 
Não consegue? Deixe beijar a sola do pé, com a meinha. Rosto e mãos nunca!
O bebê pode pegar até herpes. Beijo é pro-i-bi-do! Imagine o coitadinho sair doente por causa de uma tia maluca que não segurou a vontade de beijar a bochecha do recém nascido? Não!

7. Crianças!
Não deixe que crianças vão visitar seu bebê. Se alguém levar crianças, não saia de perto delas! Elas adoram bebês e não sabem porquê não podem pegar, beijar e abraçar. Só o irmão ou irmã podem ficar com o bebê. Crianças não deveriam ir visitar bebês. 

8. Amamentar!
Visitas, entendam: a mamãe está aprendendo e o bebê também. É um momento tenso para os dois e o que eles não precisam é de você querendo ver o peito, ver 'se o bebê tá sugando', dar pitacos e palpites. O momento é dos dois. Respeite. A mamãe vai amamentar: papai sai com as visitas prá um café e volta depois, ok?


Visita: você é SEMPRE mais que bem-vinda, mas não seja uma visita chata. 
O bebê estará aí, prá sempre! 
Vá visitar depois, leve fraldas, comido pronta, bolo, converse com a mamãe nova. 
Seja uma visita com bom senso! Só dê conselhos que forem pedidos.


Pedófilo não tem endereço!

Nenhum texto alternativo automático disponível.

ALERTA AOS PAIS
(Texto retirado da web)

Alguns meses atrás fui fotografar uma festa de aniversario infantil e algo me deixou muito chocada. Havia uma menininha linda, pulando na cama elástica de vestido na maior inocência do mundo (obvio, era uma criança), ao pular, aparecia parte da lingerie e quando ela caia sentada, aparecia muito mais, de repente, ao olhar para o lado, vi um homem que não tir
ava os olhos da menininha, era um olhar diferente que me arrepiou. Aquilo começou a me incomodar, cheguei nele e perguntei se ele era o pai da criança (eu já sabia que não), mas perguntei como uma forma de intimida-lo, Perguntei assim: To vendo que o senhor não tira os olhos dela, ela é sua filha? Ele respondeu rispidamente que não e saiu. Chamei a menininha e disse assim: Me leve até a sua mamãe, vamos tirar uma foto lá com ela (despistei), ela desceu da cama elástica e me levou ate a mãe dela. Chegando na mãe dela puxei um assunto que não me lembro qual até que resolvi falar, apesar do medo enorme daquilo dar umtextofusão e acabar com a festinha, eu falei. A mãe assim como eu ficou chocada e me pediu que mostrasse quem era o homem, rodamos a festa inteira e não o encontramos mais.
Mamães, isso é muitooooo sério e tem acontecido com mais frequência do que podemos imaginar, os pedófilos estão no meio de pessoas de bem. 
Vamos proteger nossas crianças evitando situações como essa. Esta super na moda as mamães contratarem cama elástica e piscina de bolinha para as festas e toda criança normal vai querer se divertir, então evite colocar saias e vestidos em suas filhas, por mais lindas que elas ficarão, ou se forem colocar, coloquem um shortinho por baixo! permita que elas brinquem a vontade e com SEGURANÇA ! Fica aqui o meu alerta aos pais 

Crianças sendo proibidas de serem crianças!

 A imagem pode conter: uma ou mais pessoas e pessoas sentadas

A Síria clama por justiça. 
Suas crianças não sabem o que é ser criança. 
Não podem brincar em paz, não podem nem brincar direito. 
Angústia, terror e medo são seus companheiros diários. 
Não há sossego, não há esperança.
Os adultos conseguiram transformar o mundo num lugar chato, perigoso e cinza. 
Tiraram o colorido, arracaram os sorrisos...acabou a brincadeira.
Ser criança na Síria é viver sem infância; 
é ser adulto antes do tempo.
Criança cuidando de criança?
Criança precisa BRINCAR com criança!
O ódio não pode ser mais forte que o amor.

#orepelaSíria

Marisa Abeid

segunda-feira, 28 de agosto de 2017

Sequestro de crianças: estamos facilitando para os sequestradores?

Este ano meus meninos começaram a estudar na mesma escola e no mesmo período, daí dispensei a van escolar. Eu mesma tenho levado e buscado os dois, mesmo o Pedro me questionando o porquê ele não pode ir sozinho para a escola já que é tão pertinho. Não. Não vai. Eu levo. Mas, não levo até a esquina, não levo até metade da rua, não levo até o portão...eu estaciono o carro e os levo até dentro da escola e ainda fico observando eles passarem o pátio. 
Sou neurótica? Será?

Bom, semana passada eu levei os meninos e observei todos os outros pais (pais e mães despreocupados, que deixam os flhos onde dá e nem desligam o carro, são a maioria), enquanto um pai, em especial, deixou a filha na calçada e logo virou as costas e atravessou a rua. Neste pequeno espaço entre a calçada e o portão, ela tropeçou e caiu com tudo. Um super tombo. Foi tudo para o chão e ela ralou a mão, joelho etc. Olhei prá trás...cadê o pai? Nem tinha virado o rosto prá ver se a filha tinha MESMO entrado na escola.
Levantei a garota, bati em sua roupa que sujou bastante, limpei sua mãozinha e perguntei se ela queria que eu entrasse na escola com ela prá ela se limpar, se ela estava bem e ela disse obrigada e que não precisava. Olhei para outro pai, que achou que a menina fosse minha e disse 'o pai estava aqui e nem viu a menina caindo'.


Analisei a situação e pensei: se ele achou que fosse minha, estava BEM FÁCIL eu colocar a menina no carro e sumir com ela, com qualquer pretexto que fosse. Ninguém nunca iria saber.

E você? Faz o que pode ou faz um sacrifício? Vale a pena estacionar o carro, ficar 1 minuto a mais ou dar um último tchau?

Neurótica? Será?






segunda-feira, 14 de agosto de 2017

Pai é quem cria...o resto nem conta...



Feliz Dia dos Pais!!

Que todos os pais possam ser o 'super-herói favorito' de seus filhos!



Essas crianças...

Desde que tive meu filho Pedro penso em escrever. Não apenas algo para as mães mas compartilhar com todos as alegrias, sustos, tristezas, emoções e até os momentos de raiva que todos os pais passam com seus filhos.
Cada filho é único, não dá para generalizar. Mas existem coisas que toda criança faz, sem exceções...quem tem filho vai se identificar, quem pensa em ter filhos...vai se surpreender!

Além disso, quem é de Sorocaba e região poderá conferir, aqui, dicas de passeios, programação cultural e outras atividades voltadas para a família, conferidas e recomendadas por mim.